Paris, a Cidade Luz

Cidade que respira cultura e transpira os odores de sua mundialmente famosa gastronomia

Holanda: liberdade e tradição lado a lado

O encantador país que mantem suas tradições, mas também demonstra toda a modernidade do primeiro mundo

Gramado: um pedacinho da Europa no Rio Grande do Sul

O destino turístico mais procurado do RS atrai o público com suas infinitas belezas e atrações, não só no inverno

Sim, o Rio de Janeiro continua lindo

Uma cidade exuberante que, apesar dos problemas, nos encantou

Uruguai: tradição, tranquilidade e amabilidade

Nosso irmão menor mostra sua face tranquila, suas belezas naturais e cultos à tradição

quinta-feira, 2 de fevereiro de 2017

Zoológico de Rotterdam

Um dos nossos passeios mais esperados pala Holanda se deu fora de Amsterdam. Pegamos um trem na Centraal Station e partimos para Rotterdam, com o objetivo de conhecer o zoológico de lá. Essa ideia nasceu após percebemos que nesse parque, além da exposição de diversos animais, há também um mega aquário, daqueles no qual somos abraçados pela água, pelos peixes. Um aquário por onde passamos em um túneis cobertos de água para observar os tubarões passando. Como nunca tínhamos ido a um desses, a visita se bastava. E não nos arrependemos de ir até lá!
Vista do túnel, no aquário do zoológico de Rotterdam

Localização

Rotterdam Zoo Diergaarde Blijdorp
Blijdorplaan 8, 3041, JG Rotterdam


Como chegar

Saindo da Centraal Station de Rotterdam, bastam cerca de 30 minutos de caminhada, por uma região residencial super agradável para chegar ao zoo. Se preferir, é possível ir de metrô (linha E) ou ônibus (linhas 40, 44 ou 49), em trajetos de pouco mais de 10 minutos, com paradas a poucos metros do portão de entrada do parque.

Elefante brincando no zoo de Rotterdam. novocaroneiro.com


O Jardim Zoológico

O Zoo de Rotterdam é um dos mais importantes da Europa. Recebe em torno de um milhão e meio de visitantes por ano, que podem ver suas 200 espécies de animais, além das plantas disponíveis em seu jardim botânico. Todo o ambiente é muito bem cuidado e pensado, fato que torna o passeio muito agradável, prazeroso. Os animais estão dispostos de acordo com o continente onde encontra-se seu habitat natural (ou seja, os animais africanos ficam concentrados, mais adiante estão os sul americanos...). Isso faz do passeio praticamente uma volta ao mundo animal!
Aves no zoo de Rotterdam - novocaroneiro.com

Como estávamos fazendo um bate-volta de Amsterdam, apenas para passar o dia em Rotterdam, e por não ter pego o trem tão cedo como esperávamos, acabando resumindo um pouco nosso passeio. No zoo, demos uma rápida passada pelas primeiras espécies (pássaros, macacos, tartarugas, lagartos) e logo em seguida fomos conhecer o Oceanium, mega aquário que reúne diversos animais marinhos, que nadavam pertinho da gente!
Oceanium, no Rotterdam Zoo - novocaroneiro.com

O Oceanium é uma estrutura muito grande, que divide os peixes maiores, como tubarões em um tanque muito grande, onde há um túnel para que possamos observar os peixes em 360 graus. É tudo muito lindo, ficamos impressionados! Muito legal ver os peixes nadando, os tubarões passando por cima de nossa cabeça, ou de sentar do ladinho de onde um deles descansa! Além disso, há uma série de tanques menores, onde há peixes ornamentais bem coloridos, águas vivas (e um contraste belíssimo pelas luzes do tanque), caranguejos e até uma lagosta azul!
Oceanium, Rotterdam Zoo - novocaroneir.ocom

Ainda no Oceanium, há uma exposição sobre peixes e outros animais marinhos com muitas informações sobre diferentes espécies. Por ali há, também, em uma praia particular, um grupo de pinguins (que eu acho muito engraçados!).

É um passeio realizado, em grande parte por famílias e as crianças adoram! Mesmo que nosso passeio pelo zoo de Rotterdam tenha sido resumido, recomendamos muito! E isso que não vimos os leões, nem os tigres, os pandas, os ursos polares... Nossa, quanta coisa deixamos de ver!!!
Pinguins no Rotterdam Zoo - novocaroneiro.com


Serviço

Horário de funcionamento: 9h às 18h
Valor do ingresso: 19,50 euros para adultos e 16,50 euros para crianças
Site oficial: https://www.diergaardeblijdorp.nl/en/

segunda-feira, 12 de dezembro de 2016

Tur Pop / Literatura / Uma viagem pelos países que não existem

Assim como a televisão, que cada vez mais abre espaço ao turismo, as editoras abrem novos espaços para os viajantes contarem suas histórias. Novos escritores aparecem contando suas experiências, suas motivações e a concretização de seus sonhos de viagens ao redor do planeta. E não falo aqui de guias de viagens tradicionais (e chatos) que somente citam os restaurantes da moda, os hotéis e os endereços das melhores atrações de três mil cidades. De forma muito mais atraente, o que vale para estes novos escritores são as experiências únicas.
Uma viagem pelos países que não existem, de Guilherme Canever - novocaroneiro.com

E por falar em experiências únicas, o que dizer do Guilherme Canever que teve uma série de experiências únicas (!) ao visitar vários países que não são oficializados, e transformar estas histórias no livro "Uma viagem pelos países que não existem"?! O Guilherme viajou por 16 territórios que possuem sua demarcação territorial, cultura, polícia e muitos outros fatores, mas que não são reconhecidos como Estados pela grande maioria de Nações formais existentes.

Canever passou por algumas regiões de difícil acesso e desconhecidas, mas também por regiões das quais escutamos notícias econômicas e sociais semanalmente no Jornal Nacional. Dentre as regiões exploradas pelo viajante, estão o Tibete, Taiwan, Kosovo, bem como a Transnístria, o Chipre do Norte e a Abecásia. Ótima oportunidade para ter informações imparciais de um viajante que passou por lá, sem pressões políticas ou econômicas.

Livro: Uma viagem pelos países que não existem
Autor: Guilherme Canever
Editora: Pulp Edições
Ano: 2016
Páginas: 192
Fotos: várias
Onde comprar; aqui

Estamos de aniversário: 2 anos!

Hoje estamos em festa!! O Novo Caroneiro completa dois anos!! Dois anos de várias viagens, muitos destinos incríveis, experiências únicas e uma vida muito mais cheia de conhecimento e quebra de preconceitos!

Nesses dois anos passamos e levamos você de carona para os seguintes destinos:

Brasil:

Porto Alegre
Gramado
Canela
Ametista do Sul
Farroupilha
Garibaldi
Erechim
Bento Gonçalves
Victor Graeff
Monte Belo do Sul
Pinto Bandeira
Nova Roma do Sul
Cambará do Sul

São Paulo

Penha
Itajaí
Araranguá
São Francisco do Sul
Itá
Balneário Camboriú

Foz do Iguaçu

Rio de Janeiro
Niterói

Holanda:

Amsterdam
Rotterdam
Zaanse Schans

França:

Paris
Versalhes

Uruguai:

La Paloma
Santa Tereza
Montevidéu
Colonia del Sacramento
Punta del Este
Piriápolis

Argentina:

Puerto Iguazu

Além disso, conhecemos parques, museus, estádios, igrejas, monumentos. Passamos por ruas diversas, nos enrolamos com idiomas, pegamos trens errados, estradas erradas, fomos enganados pelo GPS. Aprendemos que nem só do destino se faz uma viagem, mas também de todo o percurso que nos leva até o ponto final.

Conhecemos muitas pessoas legais, outras nem tanto. Percebemos que a receptividade de um povo depende muito mais de nossa expectativa do que realmente do tratamento que ganhamos do outro. Desbravamos muitos sites em busca das melhores passagens. Lemos muitas opiniões para escolher nossas atrações prediletas. Gastamos muito tempo planejando as viagens, às vezes gastando mais tempo no planejamento do que no próprio destino.

Viajamos bastante e mesmo assim muito pouco. Há tantos lugares a serem descobertos. Tantas cidades a serem exploradas. Comidas a serem experimentadas. Hotéis a serem avaliados. Culturas a serem integradas ao nosso conhecimento. Para isso precisaremos de mais. Muito mais que dois, doze ou vinte anos de aventuras pelo mundo. Precisaremos de uma vida inteira!

sábado, 10 de dezembro de 2016

Parque Nacional de Aparados da Serra, Cambará do Sul - RS

Há alguns dias visitamos o Parque Nacional de Aparados da Serra, localizado na zona rural do município gaúcho de Cambará do Sul. Viajamos com alguns colegas de trabalho, visando a integração entre os funcionários da empresa, bem como conhecer um novo local e aproveitar a energia emanada da natureza. E todos os objetivos foram alcançados com sobras, e é sobre isso que falaremos agora.
Parque Nacional de Aparados da Serra, em Cambará do Sul-RS. Uma das mais lindas imagens do interior gaúcho. Já foi cenário de filmes e novelas. Mostra a força do tempo e da natureza.
Localização

O Parque Nacional de Aparados da Serra (assim como o Parque Nacional da Serra Geral) está localizado no extremo norte gaúcho e na porção sul catarinense, ocupando exatamente a divisa destes estados. O acesso ao Parque de Aparados da Serra pode ser acessado através de vias não pavimentadas, no interior do município de Cambará do Sul, no RS. O Parque fica a cerca de 20 km do centro da pequena cidade e não há transporte público até lá. Para percorrer este trecho, pode-se contar com automóvel próprio ou alugado, táxi ou a contratação de traslado (há várias empresas que oferecem o serviço na cidade). Cambará do Sul está localizada a cerca de 190 km da capital Porto Alegre. Entre as duas cidades o trajeto é totalmente asfaltado. De Gramado até o Parque são cerca de 110km, e há algumas empresas que fazem este passeio no sistema bate-volta.

Sobre o Parque

O Parque Nacional de Aparados da Serra teve a sua primeira demarcação no ano de 1957, passando por algumas modificações no decorrer do tempo. Atualmente ele é gerido e administrado pelo ICMBio (Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade), que é quem mantem e fiscaliza as instalações do local. O Parque foi criado visando a preservação da biodiversidade da Mata Atlântica, tanto pela incrível beleza cênica, como (principalmente) para a manutenção de diversas espécies e as pesquisas que englobam a natureza local.
Parque Nacional de Aparados da Serra, em Cambará do Sul-RS. Uma das mais lindas imagens do interior gaúcho. Já foi cenário de filmes e novelas. Mostra a força do tempo e da natureza. No interior da sede do Parque, há várias explicações sobre fauna e flora locais.
O Passeio

Partimos de Caxias do Sul e levamos pouco mais de duas horas para chegar ao centro de Cambará do Sul. Ali aproveitamos para tomar um café em uma padaria que oferecia bebidas quentes e geladas, pastéis e bolos diversos, além de biscoitos e roscas de polvilho. Essa parada foi fundamental, pois dentro do Parque não há qualquer estrutura para alimentação. Sem lojas, sem quiosques, sem vendedores. Pode-se acessar o Parque levando lanche, mas é proibido alimentar os animais.
Parque Nacional de Aparados da Serra, em Cambará do Sul-RS. Uma das mais lindas imagens do interior gaúcho. Já foi cenário de filmes e novelas. Mostra a força do tempo e da natureza. É necessário percorrer algumas trilhas para que se tenha a vista dos cânions.

Logo após a esta parada, nos dirigimos à entrada do Parque. Esse trajeto tem cerca de 20km, passando por uma estrada sem pavimentação, com muito cascalho solto. Para fazer este trecho de carro, todo o cuidado é pouco, uma vez que o carro deve deslizar bastante com a quantidade de pedras soltas. No caminho há algumas atrações, como restaurantes, hotéis, lancherias e quiosques com venda de produtos dos agricultores que vivem por ali.
Parque Nacional de Aparados da Serra, em Cambará do Sul-RS. Uma das mais lindas imagens do interior gaúcho. Já foi cenário de filmes e novelas. Mostra a força do tempo e da natureza. É necessário percorrer algumas trilhas para que se tenha a vista dos cânions.

Chegando ao Parque, nosso guia fez o pagamento dos ingressos (mais informações no final deste post) e o ônibus se dirigiu ao estacionamento, disponível também para carros e motos. Dali fomos até a sede do complexo, onde nosso guia deu algumas explicações e onde pudemos ver painéis com várias curiosidades e informações sobre a flora e fauna presentes na área de Aparados da Serra. Dali partimos para a Trilha do Cotovelo, uma das várias trilhas que nos levam à paisagem dos cânions. A Trilha do Cotovelo tem uma extensão de três quilômetros (seis, ida e volta) e pode ser percorrida a pé ou de bicicleta. Ao longo do trajeto da trilha, que é todo demarcado, há alguns riachos, muita floresta, alguns pontos para descanso e, principalmente, belíssimas vistas dos paredões do Itaimbezinho. Para facilitar a visualização da paisagem, há alguns mirantes que propiciam belas cenas da rocha, da Mata atlântica e do Rio do Boi que corre lá embaixo. Ao longe ainda é possível ver algumas das quedas d'água que compõem a paisagem.
Parque Nacional de Aparados da Serra, em Cambará do Sul-RS. Uma das mais lindas imagens do interior gaúcho. Já foi cenário de filmes e novelas. Mostra a força do tempo e da natureza. É necessário percorrer algumas trilhas para que se tenha a vista dos cânions.

Depois de curtimos a natureza e suas belezas, durante o trajeto de retorno da Trilha do Cotovelo fomos surpreendidos por uma garoa que se transformou numa chuva torrencial! Além de nós (que ainda fomos espertos e conseguimos voltar pra sede do parque rapidinho), vários visitantes foram surpreendidos. Alguns chegaram de volta totalmente encharcados! Esperamos por vários minutos até que São Pedro nos desse a chance de percorrer a Trilha do Vértice, que tem a extensão total de um quilômetro, aproximadamente. Mesmo com uma garoa insistente, não poderíamos deixar de fazer essa trilha, que revelaria vários cartões postais. Desta parte do Parque pudemos ver de pertinho e em belos ângulos uma série de cachoeiras, provenientes de riachos e fontes de água formadas no alto dos campos de cima da serra. Esta trilha também é totalmente demarcada e conta com alguns mirantes.
Parque Nacional de Aparados da Serra, em Cambará do Sul-RS. Uma das mais lindas imagens do interior gaúcho. Já foi cenário de filmes e novelas. Mostra a força do tempo e da natureza. É necessário percorrer algumas trilhas para que se tenha a vista dos cânions.
Depois desse incrível cenário, aproveitando que o final da trilha ia ao encontro do estacionamento, nos direcionamos ao ônibus que nos levou ao centro da cidade e, posteriormente, de volta para casa.

Em função de nosso tempo exíguo, fizemos apenas os passeios citados. O Parque Nacional de Aparados da Serra e o Parque Nacional da Serra Geral apresentam outras várias opções de vistas e trilhas. Há passeios a cavalo, passeio no fundo dos paredões, por dentro do Rio do Boi... enfim, muitas chances de encher os olhos com esses lindos cenários.
Parque Nacional de Aparados da Serra, em Cambará do Sul-RS. Uma das mais lindas imagens do interior gaúcho. Já foi cenário de filmes e novelas. Mostra a força do tempo e da natureza. É necessário percorrer algumas trilhas para que se tenha a vista dos cânions.

Serviço

Parque Nacional de Aparados da Serra
Site oficial: ICMBio
Horário de funcionamento: de terça-feira a domingo, das 8h às 17h (salvo exceções indicadas no site. Algumas trilhas também têm horários específicos)
Valor do ingresso: R$8,00 para brasileiros e R$17,00 pra estrangeiros. Menores de 12 anos e maiores de 60 anos estão isentos do pagamento.
Valor do estacionamento: R$9,00 para motos, R$15,00 para carros e camionetes, R$30,00 para ônibus e micro ônibus.
GPS: segundo o site do Parque, alguns GPSs indicam caminho errado para chegar até lá. Acesse o parque sempre através do centro de Cambará do Sul-RS ou de Praia Grande-SC.
Estrutura: Parque equipado com sanitários e bebedouros, mas não há restaurantes ou lojas de souvenirs no local
Pessoal do Banrisul e Novo Caroneiro, posando para foto em frente ao cânion Itaimbezinho, no Parque Nacional de Aparados da Serra

Viagem em 12/2016

segunda-feira, 5 de dezembro de 2016

Tur Pop / Televisão / Lugar Incomum

O turismo é cada vez mais pop. Mais pessoas viajam para cada vez mais longe. As facilidades dos meios de transporte colaboram. As facilidades de pagamento. As informações que se disseminam cada vez mais rápido e propiciam ainda mais informações. O turismo é mais pop do que nunca! E será ainda mais! Com tanta gente viajando e buscando informações, as viagens passam a ser temas de livros, programas de televisão, filmes, música, canais do Youtube... enfim, as informações sobre viagens tomam conta de todos os meios.
Imagem: Divulgação/Globosat Play

Assim iniciamos uma nova seção no Novo Caroneiro: o Tur Pop, onde mostraremos o que nos traz ainda mais vontade de viajar e conhecer este mundão. E nossa primeira dica é um baita programa de TV, que já viajou para muitos dos principais pontos do planeta e não mostrou somente obviedades: o Lugar Incomum, com Didi Wagner.
Imagem: Divulgação/Globosat Play

Já são quinze temporadas de Lugar Incomum, transmitidos pelo canal por assinatura Multishow e disponíveis online no Multishow Play (vídeos podem ser acessados com senha específica ou com login do Facebook). Em suas viagens, Didi Wagner explora muito além de pontos conhecidos, ou das imagens tradicionais que tempos das sociedades. Quebrando estereótipos, ela vai a locais onde os guias de viagem não chegam. Passa por bairros distantes, mas que tem sua própria identidade, Vai a bares peculiares, experimenta pratos típicos de verdade.

Aqui em casa, normalmente gravamos os episódios para assistir em maratonas, pois o programa é transmitido em horários em que normalmente não estamos em frente à televisão: segundas-feiras às 13:30, terças-feiras às 13:00, quartas às 08:00...e demais horários na grade oficial da emissora. Como as últimas temporadas reúnem vários programas em uma mesma região (sul da França, Portugal...), acabamos conhecendo e sonhando com aquela viagem, tendo mais facilidade para pensar num planejamento futuro.
Imagem: Divulgação/Multishow

A Didi deixa o programa leve com sua alegria e simplicidade. A produção é excelente, com belas imagens e dicas originais. Por vezes há convidados que vivem no local, além de artistas locais que tornam as experiência ainda mais ricas.

O Lugar Incomum assume este papel: mostrar que mesmo em locais badaladíssimos, sempre há algum local novo a ser descoberto.

Lugar Incomum
Apresentado por: Didi Wagner
Canal: Multishow

quarta-feira, 9 de novembro de 2016

As Casas-Cubo em Rotterdam


Rotterdam é a segunda maior cidade da Holanda, com cerca de 620 mil habitantes. Em Rotterdam está localizado o maior porto marítimo do continente europeu e, até por isso, a cidade foi duramente atacada durante a Segunda Guerra Mundial, período em que a cidade foi totalmente desfigurada. Passado o pesadelo, a reconstrução da cidade não manteve-se apenas na arquitetura tradicional e criou prédios que chegam a ser inusitados. Um dos maiores exemplos disso são as Casas-Cubo de Rotterdam.

Localização


Este símbolo da cidade de Rotterdam está localizado na Overblaak 70, 3011, bem perto da estação de trens e ônibus Blaak e do Markthal, mercado público da cidade, que é outro ícone arquitetônico do país. Por estar perto da estação, é muito fácil chegar até lá usando o transporte público saindo de qualquer local da cidade.

As Casas-Cubo

As casas-cubo foram projetadas pelo arquiteto Piet Blom e inauguradas em 1984. Desde esta data, este ícone arquitetônico tornou-se um dos principais símbolos de Rotterdam. Seu projetista inclinou uma casa normal em um ângulo de 45 graus e imaginou que a soma das mais de 80 casas se transformaria na representação de um bosque, no centro da cidade. Mesmo que na minha visão esta expectativa não tenha dado muito certo, elas chamam muito mais atenção do que qualquer parque do local!

Por incrível que pareça, estes prédios têm, sim, a funcionalidade de casas, como qualquer outra. A grande maioria delas é ocupada por gente normal, que se adapta a este espaço diferenciado, nos três andares de cada uma delas. Para quem deseja conhecer o interior, uma delas tornou-se um museu, dando a ideia de como pode ser montado este lar. O ingresso custa menos de 5 euros!

quarta-feira, 2 de novembro de 2016

Avaliamos a empresa aérea Avianca

Para ir ao encontro de blogueiros Vem pra Sampa, meu! utilizamos a Avianca Brasil. Foi a primeira vez que viajamos com esta companhia aérea. A Avianca tem larga história na aviação, sendo a companhia mais antiga da América do Sul. No Brasil, possui menos tempo de atuação, tendo iniciado as operações através da extinta OceanAir. Atualmente possui cerca de 10% do mercado de aviação brasileiro e dispõe de diversas rotas nacionais e internacionais.

Nossa viagem teve como origem o Aeroporto Salgado Filho, em Porto Alegre, com destino a São Paulo, Aeroporto de Guarulhos, bem como o retorno no sentido oposto. A ida foi em 07 de outubro e o retorno em 09 de outubro. A escolha da companhia se baseou no melhor preço dentro dos horários que tínhamos disponíveis para a viagem. Não consideramos o preço final barato (R$631,00 para cada um, com taxas já inclusas), mas em outras companhias o preço foi muito superior.

A compra foi bem tranquila utilizando o serviço disponibilizado pela própria companhia através de seu site na internet. O serviço de busca é bastante convencional, sem nenhuma grande mudança com relação aos principais buscadores de passagens. A compra através de cartão de crédito, de forma parcelada, também ocorreu sem nenhum tipo de percalço.

Em ambos os aeroportos tivemos muita facilidade para realizar o check-in. Da mesma forma, não perdemos tempo em filas nem em Porto Alegre, nem em São Paulo. Em Guarulhos, no entanto, os funcionários da empresa só permitiram que despachássemos a bagagem após realizar o check-in em terminal de autoatendimento (toten) - em Porto Alegre emitimos os bilhetes diretamente com o atendente que despachou as malas.

Gostamos muito das aeronaves, muito bem conservadas, com ótimo aspecto. O espaço entre os bancos é excelente, um dos melhores que já tivemos em um avião. Em ambos os vôos estava disponível o serviço de entretenimento, com tela disponibilizando alguns programas de televisão, filmes, desenhos animados, jogos, além do acompanhamento em tempo real do mapa de viagem. A bola fora da empresa é que no trecho entre Porto Alegre e São Paulo não havia fones de ouvido. Entre São Paulo e Porto Alegre, também estava sendo disponibilizado a internet wi-fi durante o voo. Apesar de tentar conectar por várias vezes, o serviço falhou. Ah, também havia tomadas para carregar telefones ou notebooks. Nos dois vôos a empresa ofereceu lanche simples, mas bem gostoso. Melhores do que a média do mercado nesta classe e em viagens com o mesmo tempo de duração.

Depois de tanto tempo olhando com certa desconfiança para a Avianca, esta viagem nos fez enxergá-la com novos olhos. Saiu tudo muito certo, de forma pontual, agradável, com boa estrutura. Tudo dentro de nossas expectativas básicas. Vale muito a pena viajar com a Avianca.

sábado, 22 de outubro de 2016

Testamos o Cabify em duas capitais: veja nossas impressões

Os meios de transporte são pontos fundamentais em qualquer viagem. No Brasil o transporte público infelizmente não tem um padrão de conforto muito aprimorado. E o mesmo podemos falar sobre os táxis, que acabam primando pela economia do taxista em detrimento ao conforto do passageiro. Para suprir esta demanda, tem chegado ao Brasil algumas empresas que disponibilizam o transporte executivo em automóveis de boa qualidade, com conforto e alguns upgrades em relação aos táxis normais.


Uma destas empresas é o Cabify. O Cabify é um concorrente do já famoso Uber. Usamos muito este serviço durante o evento Vem pra Sampa, meu!, que teve o apoio do Cabify, que disponibilizou uma cota para que os participantes pudessem realizar seus trajetos. Usamos várias vezes e aprovamos!


Para chamar o Cabify é necessário ter o aplicativo instalado no smartphone. Aproveite e instale o seu clicando aqui, e ainda ganhe R$20,00 para curtir suas primeiras viagens! A partir daí o aplicativo encontra sua localização pelo GPS, ou você escolhe no mapa onde será o ponto de partida da corrida.


Logo em seguida você digita o seu endereço ou local de destino e o aplicativo já te informa inclusive o preço final a ser cobrado, independente do tempo que você fique no trânsito.


Por fim basta aguardar alguns segundos para que um motorista Cabify seja localizado e acompanhar no mapinha o deslocamento dele até você. O aplicativo apresenta, ainda, uma expectativa do tempo que ele levará para chegar até a sua localização. Casa haja algum problema, tanto você quanto o motorista podem fazer contato pelo telefone. Simples e prático.


O aplicativo permite, inclusive, o agendamento de uma corrida, bastando informar além dos itens anteriores, o horário que deseja a presença do motorista. Além disso é possível configurar alguns itens: se deseja o ar condicionado ligado, qual estação de rádio quer escutar em seu trajeto e até e deseja que o motorista abra a sua porta! É ou não é um tratamento diferenciado?!


Ao final de cada corrida o usuário avalia o motorista, mantendo, assim, o alto padrão dos serviços.Em vários carros que pedimos, havia balas e água mineral disponíveis. Aliás, as garrafinhas de água eram super charmosas!

Além de testar o Cabify em São Paulo, testamos o serviço em Porto Alegre. Da mesma forma o pedido foi bem tranquilo e o carro chegou super rápido em meu local, no centro da cidade. De lá, parti até a estação rodoviária com todo o conforto (muito melhor do que no táxi em que eu havia feito o trajeto anterior!).

Aprovamos o serviço da Cabify com louvor. Motoristas simpáticos e profissionais, ótimos veículos, muito conforto e preços justos.

Aproveite e ganhe um bônus de R$20,00 para usar em sua primeira corrida!
 Cadastre-se aqui no Cabify!